Urubu Cultural

Urubu Cultural

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Como confeccionar devidamente uma boa Massa Estúpida

Ingredientes:

10.637,713 Kg. de estupidez
10.637,713 Kg. de preguiça mental
10.637,713 Kg. de ilusão de que votar em qualquer partido político ou político profissional, vai efectivamente, mudar qualquer coisa
10.637,713 Kg. de facilidade de crédito na aquisição de inutilidades que prometem a felicidade eterna a quem as adquire
10.637,713 Kg. de medo
2 pacotes de Fátima
1 pitada de tele-lixo
3 pitadas de gripe A
1 g. de inteligência
Futebol q.b.

            Logo que estiverem reunidos todos os ingredientes supracitados, estamos prontos para passar à confecção de uma consistente e amorfa massa estúpida!
         Comece por misturar os quatro primeiros ingredientes muito bem; devido às enormes quantidades, recomenda-se a utilização de uma boa betoneira. Quando estiver tudo bem interligado, junte os pacotes de Fátima, futebol e tele-lixo e deixe repousar.
         Numa betoneira à parte, coloque o medo e as três pitadas de gripe A (muita atenção com a gripe A, pois se a dose for muito exagerada, em vez de uma massa estúpida, acabará com uma massa paranóica e, a não ser que pertença à indústria farmacêutica, não tirará qualquer proveito desta última composição), mergulhe em banho-maria.
         Por fim, junte tudo num único preparado, e está pronto a servir. Recomendamos um pouco de inteligência, como acompanhamento, apenas o suficiente para que a massa estúpida consiga desfolhar os jornais desportivos e/ou sensacionalistas e mudar os canais de televisão.

P.S. – Se não tiver gripe A à mão, e quiser realçar o medo, junte uma edição do jornal: Correio da Manha, fotocopiada até à exaustão. A massa estúpida não vai achar diferença alguma, pois o assunto das notícias é sempre o mesmo. 

2 comentários:

  1. Receita simples, mas eficaz. Um dos melhores retratos do gentio português que li até hoje, à excepção dos escritos do grande Eça e seus contemporâneos.

    ResponderEliminar